Acupuntura

    Acupuntura, segundo a Organização Mundial da Saúde, é um método de tratamento complementar. A medicina tradicional chinesa (MTC) indica seu uso para cerca de 300 doenças, baseada na experiência de sua adoção como técnica de tratamento para a saúde ao longo dos 5.000 anos da cultura chinesa.
   

AdobeStock_247146256-1200x798.jpeg

A partir das recomendações da OMS, sugerindo seu oferecimento entre as formas de medicina complementar, houve um movimento de abertura legal para a prática desta especialidade por diversos profissionais da saúde com formação em nível superior: Fisioterapia, Odontologia, Psicologia, Medicina, Fonoaudiologia e Enfermagem. Entidades representantes da classe médica no país contestaram esta abertura exigindo que a prática da acupuntura fosse considerada mais uma especialidade médica. As entidades representantes das demais categorias de profissionais da saúde contestaram legalmente esta postura, iniciando também abaixo - assinados que ampliaram a dimensão política desta polêmica.
    Os mecanismos da acupuntura ainda não estão satisfatoriamente explicados para a visão ocidental. Parece ser um método de estimulação neurológica, com efeitos sobre neurotransmissores, neuromoduladores e reação do sistema imunológico (pró e antiinflamatória). Essa técnica chama a atenção devido ao  domínio da dor, e por visar a prevenir e a tratar as doenças através do equilíbrio das energias circulantes no corpo, pois acreditam que um organismo equilibrado não adoece. O domínio da dor pode estar relacionado à liberação de endorfinas causadas pelos estímulos das agulhas sobre os nervos específicos. Além do alívio da dor que proporciona, aceito já pela maioria dos profissionais de medicina, a OMS lista mais de 40 doenças para as quais a acupuntura é indicada (enxaquecas, problemas gastro - intestinais, alergias e etc.).

    A técnica da acupuntura se baseia na existência de acupontos, distribuídos ao longo de doze linhas imaginárias, chamadas meridianos (coração, fígado, baço-pâncreas, pulmão, estômago, rim, circulação-sexo, intestino delgado, vesícula biliar, intestino grosso, bexiga e triplo aquecedor), que percorrem o corpo no sentido vertical, formando pares simétricos nas faces dorsal e ventral da superfície corporal, os quais, devidamente estimulados, são capazes de promover uma série de benefícios à saúde do indivíduo.
 

    A acupuntura também é voltada ao tratamento de transtornos psicológicos e bem estar emocional. No Brasil, a resolução do Conselho Federal de Psicologia nº 05/2002 reconhece a acupuntura como prática alternativa ao trabalho do psicoterapeuta e permite ao psicólogo utilizar a acupuntura desde que seguindo as especificações técnicas e éticas adequadas, todavia, o tratamento de tais distúrbios já era previsto nos clássicos da acupuntura, conhecidos a exemplo das síndromes dian kuang (permanecer calmo e agitar-se de modo selvagem, respectivamente semelhantes à depressão e/ou mania. Importante também salientar como a acupuntura é utilizada para tratar os desequilíbrio dos sentimentos de medo, raiva, euforia, preocupação e tristeza relativos aos cinco elementos da Medicina Tradicional Chinesa, tangenciando uma série de patologias psicológicas.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Acupuntura#Acupuntura_e_psicologia